Política de Transferências de Recursos Inter-RIR

Idioma Original Español Data Publicação 31/10/2018 Última Modificação 24/10/2018
Período de últimos comentários Não aplicável Data de ratificação Não aplicável Data de implementação Não aplicável
Estado Em discussão Baixar TXT PDF XML DOCX
Ver outras versões 1.0 (comparar)

Autores

Nome: Jordi Palet Martinez
E-mail: jordi.palet@theipv6company.com
Organização: The IPv6 Company

Nome: Edwin Salazar
E-mail: edwin.salazar@wifitelecom.ec
Organização: Wifitelecom

Nome: Edmundo Cázarez
E-mail: edmundo.cazarez@nic.mx
Organização: NIC.MX

Dados da Proposta

Tipo Política: LACNIC
Id: LAC-2018-14
Última versão: 1

Resumo

Esta proposta permite estabelecer o mecanismo para permitir transferências de recursos (IPv4, IPv6, ASNs) entre diferentes regiões e alinhar LACNIC a um mercado já existente e do qual estamos ficando para trás, o que é negativo para a região.

Justificativa

Nos últimos anos, e com o esgotamento do IPv4, várias regiões resolveram esse problema, não apenas através de transferências dentro da própria região, mas entre diferentes regiões. Isso permite facilitar uma dinâmica no mercado e, ao aumentar a oferta, reduzir os preços .

No entanto, em LACNIC não foi estabelecido um mecanismo inter-RIR, o que está levando à região para uma situação de discriminação e escassez de endereços, não apenas no próprio RIR, mas no mercado da região, que evita inclusive que novos negócios possam ser estabelecidos adequadamente na região devido à falta de endereços.

Do outro lado, o fato de não existir uma política inter-RIR não evita as transferências "por baixo dos panos" e, portanto, pressupõe que há recursos dos quais se perde o histórico do seu registro, sendo essa a função principal de um RIR.

Como medida de proteção, considera-se que essas transferências só devem ser permitidas desde LACNIC para outras regiões, para o caso do IPv4 e ASN, se forem recursos legados, sem importar a origem dos recursos provenientes de outras regiões. Isso também tem a vantagem de possibilitar o surgimento desses recursos e incorporá-los ao sistema dos RIR.

Além disso, é importante destacar que a implementação do IPv6, em alguns casos, pode exigir pequenos blocos de endereços IPv4 para mecanismos de transição, ou aumentar sensivelmente os custos da mesma, e muitas organizações de LACNIC poderiam, portanto, ficar em seria desvantagem se não tiverem acesso a um mercado global, como é o caso atual.

Não há dúvida de que aceitar esse tipo de transferências também tem seus riscos, e é possível que um aumento de preços inicial seja gerado, o que rapidamente seria alinhado ao restante do mercado global, como costuma acontecer com mercados equivalentes.

Texto

Texto atual: Não existe

Novo Texto:

(Nota: o texto a seguir deve ser adicionado como uma seção nova e independente, no final do manual de políticas em vigor, com a numeração ou seções mais adequadas aos critérios de LACNIC, e antes dos Apêndices do mesmo)

1. Política de Transferências de Recursos Inter-RIR
1.1. No caso do IPv4, o tamanho mínimo que pode ser transferido é de /24.
1.2. No caso do IPv6, o tamanho mínimo que pode ser transferido é de /48.
1.3. Se o recurso a ser transferido for IPv4 ou ASN e é transferido desde LACNIC para outro RIR, só poderá ser transferido se é legado.
1.4. Os recursos provenientes de alocações ou designações do IPv6 de LACNIC, não poderão ser transferidos até dois anos após sua alocação ou distribuição, conforme o caso.
1.5. Para uma organização receber uma transferência, deve primeiro passar pelo processo de justificação de necessidade do recurso, de acordo com as políticas em vigor, perante LACNIC ou o RIR correspondente (em função da direção da transferência), conforme o caso.
1.6. LACNIC ou o RIR correspondente (em função da direção da transferência) verificará a titularidade do recurso a ser transferido e que o mesmo não esteja envolvido em controvérsias.
1.7. Tanto a organização que transfere, quanto a que recebe, deverá enviar a LACNIC uma cópia do documento legal que dá suporte à operação.
1.8. Cada organização, tanto a que transfere quanto a que recebe, estará sujeita às políticas e condições de adesão do RIR correspondente.
1.9. LACNIC deverá assentar no registro de transferências já existente, a data da operação, a organização que transfere, a organização que recebe, o RIR correspondente em cada caso e os dados do recurso transferido.
1.10. Uma vez finalizada a transferência, LACNIC modificará a informação sobre o recurso transferido para revelar a troca de titular.
1.11. Os blocos transferidos (bem como seus sub-blocos), não poderão ser subsequentemente transferidos durante um período de um ano a partir da data do registro da operação no registro de transferências.
1.12. Os recursos legados transferidos entrantes, não serão mais considerados legados.

Informações Adicionais

Fica pendente de verificação, mas parece que esta proposta seria compatível com as políticas Inter-RIR de APNIC, ARIN e RIPE, uma vez que são todas bidirecionais.

Tempo de Implementação

Imediato

Referências

Existem políticas Inter-RIR em APNIC, ARIN e RIPE, que demonstraram amplamente sua eficácia e não apresentaram problemas às respectivas comunidades, muito pelo contrário.

De acordo com a evidência existente, a região de ARIN aparece como a origem da transferência do maior número de endereços para as outras regiões que possuem políticas de transferências de recursos.
• http://www.lacnic.net/innovaportal/file/3277/1/2-john-sweeting-arin.pdf
• https://ripe77.ripe.net/presentations/145-18-0903-NRO-Statistics-2018.pdf

Política de privacidade