Adaptar a política de alocações/designações para o esgotamento de endereços IPv4.

Idioma Original Español Data Publicação 25/11/2013 Última Modificação 14/04/2014
Período de últimos comentários 24/01/2014 - 14/02/2014 Data de ratificação 25/03/2014 Data de implementação 15/08/2014
Estado Implementada Baixar TXT PDF XML DOCX
Ver outras versões 1.0 2.0 (comparar)

Autores

Nome: Carlos Plasencia
E-mail: carlos.plasencia@outlook.com
Organização: BT

Opinião Geral

Dados da Proposta

Tipo Política: Expedito
Id: LAC-2013-3
Última versão: 2
Apresentada em: LACNIC 20

Resumo

A presente proposta tem por objetivo aumentar o tamanho das reservas criadas pensando no esgotamento dos endereços IPv4, aumentando de /12 para /11 para recursos IPv4 exclusivos para novos membros (política 11.1) e de /12 para /11 para recursos IPv4 para um esgotamento tranquilo (política 11.2), além de permitir a recorrência de solicitações de endereçamento para a infraestrutura que seja considerada crítica, enquanto isso for justificado. Propõe-se também modificar o termo “tranquilo” por “gradativo” para utilizar uma mesma terminologia nas línguas utilizadas na região.

Justificativa

Considerando o tamanho das reservas de endereços IPv4, a quantidade de solicitações baseadas nos membros existentes do LACNIC e a forma em que os outros RIR têm enfrentado o esgotamento em suas respectivas regiões, propomos aumentar o tamanho da reserva existente.

Em meados deste ano, o número de membros superou os 3000, e nos últimos dois anos, tem crescido em cerca de 600 membros novos por ano, segundo os gráficos de crescimento da membresia do LACNIC.
Considerando que um bloco /12 está formado por 1024 blocos /22, as reservas estabelecidas hoje parecem não ser suficientes para resolver adequadamente a transição para o protocolo IPv6 em nossa região.

Outro ponto importante a ser considerado é o endereçamento para a infraestrutura crítica, já que as políticas atuais referentes ao esgotamento do IPv4 não preveem designações recorrentes para a mesma.
Dada a importância desse tipo de organizações para a rede, elas deveriam poder solicitar recursos, se necessário. Do jeito como estão as políticas hoje, uma vez ativada a política 11.2, essas organizações poderão solicitar recursos apenas cada 6 meses e quando a política 11.1 for ativada, não poderão solicitar recursos, a menos que for uma nova organização e apenas por uma única vez. Esta política propõe que as organizações consideradas como infraestrutura crítica possam solicitar até um /22 quando necessário, tanto da reserva 11.1 quanto da reserva 11.2, até que afrontem completamente a incorporação do IPv6.
Dado que o manual deve ser traduzido em vários idiomas (espanhol, português e inglês), a terminologia usada no ponto 11.2 é modificada para ter o mesmo significado nessas línguas, pelo que será usado o termo gradativo em vez de tranquilo.

Texto

As considerações tomadas na presente política somente vão afetar à seção 11 do Manual de Políticas e seus respectivos pontos, que são mencionadas a seguir.

11.1. Reserva especial de alocações/ designações IPv4 para novos membros.

1. O LACNIC vai criar uma reserva de /11 de endereçamento IPv4 para novos membros do LACNIC.
2. Não serão feitas alocações ou designações de recursos IPv4 para organizações que já tiverem recursos IPv4 alocados ou designados pelo LACNIC ou pelas organizações que precederam o LACNIC nessa reserva na atual região de serviço do LACNIC.
3. Solicitações de recursos IPv4 que em concordância com as políticas em vigor do LACNIC forem classificadas como infraestrutura crítica poderão receber endereçamento sob as condições desta política embora já tenham recursos IPv4 designados pelo LACNIC.
4. O LACNIC somente poderá realizar alocações ou designações de recursos IPv4 maiores ou iguais a /24 e menores ou iguais a /22 dessa reserva.
5. O LACNIC poderá realizar alocações ou designações dessa reserva a partir da aprovação da primeira solicitação de recursos IPv4 que não puder ser satisfeita usando a reserva criada no ponto 11.2.
6. As solicitações de recursos IPv4 de prefixos menores a /22 que ainda se encontrarem pendentes de aprovação somente poderão receber um /22 desta reserva.
7. As organizações que recebam recursos IPv4 sob as condições estabelecidas nesta política, não poderão receber recursos IPv4 adicionais por parte do LACNIC provenientes desta reserva, salvo solicitações para infraestrutura crítica.
8. Um bloco recebido sob esta política não poderá ser transferido seguindo o ponto 2.3.2.18 do manual de políticas durante o período de um ano. O mesmo aplica para seus sub-blocos, isto é, blocos que agrupem um subconjunto dos endereços IPv4 contidos no bloco.
9. A presente política não substitui o ponto 11.2 do Manual de Políticas. A reserva criada sob o ponto 11.2 é independente da reserva criada consoante a seguinte proposta.
10. No caso de que o solicitante ainda não tenha um bloco IPv6 designado pelo LACNIC, também deverá solicitar um bloco IPv6 cumprindo com a política aplicável.

Sobre Alocações/designações para um esgotamento gradativo de recursos IPv4 do manual de políticas vai ser modificado, como mostrado abaixo.

11.2. Alocações/ designações para um esgotamento gradativo de recursos IPv4.

1. O LACNIC vai criar uma reserva de /11 de endereçamento IPv4 com a finalidade de realizar um esgotamento gradativo dos recursos IPv4 na região do LACNIC.
2. O LACNIC somente poderá realizar alocações ou designações de recursos IPv4 maiores ou iguais a /24 e menores ou iguais a /22 dessa reserva.
3. O LACNIC poderá realizar alocações ou designações dessa reserva a partir da aprovação da primeira solicitação de recursos IPv4 que não puder ser satisfeita em sua totalidade por falta de recursos IPv4 na região do LACNIC.
4. As solicitações de recursos IPv4 menores a /22 que ainda se encontrarem pendentes de aprovação somente poderão receber um /22 assim que esta política entrar em vigor.

5. As organizações que recebam recursos IPv4 do LACNIC sob as condições estabelecidas nesta política, poderão receber recursos IPv4 adicionais por parte do LACNIC 6 meses depois sempre que a nova solicitação justifique a necessidade de recursos IPv4 adicionais segundo as políticas em vigor de alocação ou designação de endereçamento IPv4. As organizações que solicitarem endereçamento para infraestrutura crítica poderão solicitar até um /22 a qualquer momento.

6. Um bloco recebido sob esta política não poderá ser transferido seguindo o ponto 2.3.2.18 do manual de políticas durante o período de um ano. O mesmo aplica para seus sub-blocos, isto é, blocos que agrupem um subconjunto dos endereços IPv4 contidos no bloco.

7. A presente proposta não substitui o ponto 11.1 do manual de políticas. A reserva criada nas condições estabelecidas no ponto 11.1 é independente da reserva criada consoante a seguinte proposta.

Informações Adicionais

): No ponto 11.1 simplifica-se a adaptação e elimina-se a necessidade de demonstração do uso eficiente de pelo menos 80% de seus recursos e a apresentação de um plano de ação para a próxima implementação do IPv6.
No ponto 11.2 substitui-se a palavra “tranquilo” por “gradativo”, simplifica-se a adaptação e elimina-se a necessidade de demonstração do uso eficiente de pelo menos 80% de seus recursos e a apresentação de um plano de ação para a próxima implementação do IPv6. Além disso, elimina-se o ponto 6 que criava uma redundância da quantidade de tempo que devia ser esperado até poder fazer uma nova solicitação (6 meses).

Tempo de Implementação

Inmediata

Referências

NO